HISTÓRIA

No extremo nascente do concelho de Santo Tirso situa-se uma das suas mais ricas freguesias, Vilarinho. O seu orago é São Miguel e é banhada pelo rio Vizela. É uma freguesia que pertence ao distrito e diocese do Porto e à região do Douro Litoral.

Ao longo dos séculos, Vilarinho viveu em torno do seu mosteiro, como, aliás, era comum em quase todas as freguesias que abrigavam edifícios do género. Foi este, de Cónegos Regrantes de Santo Agostinho e, dizem alguns autores, terá sido uma abadia secular muito rica, fundada anteriormente a 1070, para sepultura de uns fidalgos da geração dos Fafes. O seu abade, Gonçalo Anees Fafes, fundou junto a este templo, o convento, ao qual aplicou as rendas da sua abadia e do qual foi o seu primeiro abade vitalício. A construção do mosteiro foi iniciada em 1070, em 1074 já estava concluído e era habitado por 10 cónegos. O Mosteiro de Vilarinho vem abundantemente documentado nos séculos XIII e XIV, nomeadamente, no “Censual do Cabido da Sé do Porto” (1120).

O pároco da freguesia era cura anual e da apresentação dos Cónegos Regrantes do Mosteiro de Landim, até à sua extinção. Em 1220, Vilarinho pertencia ao Julgado de Refojos e, em 1258, passou para Guimarães. Em 1836 passou a integrar o concelho de São Tomé de Negrelos e, logo em 1885, passou definitivamente ao de Santo Tirso.

Freguesia de VilarinhoEm linhas gerais, poderá dizer-se que em Vilarinho:

– Existe uma forte dinâmica demográfica;

– O ritmo de construções é apreciável;

– A distribuição da população e actividades económicas (indústria, agricultura e comércio) é bastante difusa, sendo marcante a pluriactividade das populações residentes. A freguesia de Vilarinho é caracterizada pelo seu desenvolvimento industrial, nomeadamente os têxteis, que a par com a agricultura e serviços, contribui para o desenvolvimento económico da freguesia.

Quanto à população, e de acordo com os dados recolhidos nos censos de 2001, Vilarinho integra-se numa das regiões mais jovens do país, com uma população total de 4040 indivíduos. É ainda de salientar que o crescimento da população de Vilarinho (10%), em relação à contagem da população de 1991, foi o maior de todas as freguesias do concelho de Santo Tirso.