NOTÍCIAS

EDITAL

Tarifa Social de Eletricidade

A tarifa social de eletricidade e gás natural, é uma tarifa mais reduzida e decretada pelo Estado, de forma a combater o esforço financeiro e a aumentar a estabilidade financeira dos agregados familiares mais frágeis economicamente.

Com isto, a partir de 1 de janeiro de 2018, as empresas de eletricidade e gás natural, passam a aplicar um desconto de 33,8% sobre as tarifas transitórias de venda a clientes finais de eletricidade, permitindo poupar na conta da luz ao final de cada mês. No caso do gás natural o desconto é de 31,2%.

Esta medida integra o despacho n.º 9081-C/2017, e as condições de atribuição variam de acordo com os rendimentos anuais de cada agregado familiar ou pelo facto de serem beneficiários de apoios da segurança social. Apesar da aplicação do desconto ser automática, na grande parte dos casos, é algo que não está a ocorrer. Assim, o consumidor tem a possibilidade, caso saiba que é elegível para beneficiar da proposta, deve contactar com a companhia de energia contratada, e solicitar a ativação do desconto.

O desconto, até agora, é aplicado apenas na energia, havendo a possibilidade de futuramente ser reivindicado no setor das ofertas de fibra e telefone.

Relativamente ao gás de botija, decorre um projeto-piloto, aprovado pelo Governo, para que a tarifa social se aplique também neste caso.

 


 

 

HORÁRIO

Atendimento

De Segunda a Sexta-Feira:

Das 09h30 às 12h30 e das 14h00 às 17h30.

 

Atendimento com o Presidente

 

Terças-Feiras e Quintas-Feiras:

Das 19h00 às 20h00.

 


 

TRANSFERÊNCIA DE PROPRIEDADE DE CANÍDEOS

Sempre que um animal mudar de detentor, deverão adotar-se os seguintes procedimentos:

  1. Ambos os detentores, antigo e novo, deverão preencher, datar e assinar a declaração de transferência de propriedade.
  2. O detentor antigo entrega uma cópia da declaração na sua Junta de Freguesia para dar baixa do licenciamento e dá o Boletim Sanitário /Passaporte e original da ficha de registo da identificação eletrónica ao novo detentor.
  3. O novo detentor vai à Junta de Freguesia da sua área de residência regularizar a situação após tomar posse do animal,  acompanhado dos seguintes documentos:
          1. – Original da Declaração de Transferência de Propriedade;
          1. – Boletim Sanitário/ Passaporte – com a vacina da raiva válida;
          1. – Original da Ficha de Registo da Identificação Eletrónica.

     

    A Junta de Freguesia do anterior detentor deverá colocar, no campo de observações da ficha animal no SICAFE, que o animal foi transferido para o Sr. “X” (nome + BI) da Junta “Y” no dia “Z”. Deverá dar baixa do animal no seu programa do licenciamento e guardar uma cópia da declaração de transferência de propriedade.

     

    A Junta de Freguesia que recebe o animal deverá registar o detentor na aplicação do SICAFE, se ainda não estiver registado.

     


    AVISO AOS CIDADÃOS ELEITORES

    JORGE Fernando Vieira de Faria, Presidente da Comissão Recenseadora da Freguesia de Vilarinho, e em cumprimento do disposto no art.º 56.º da Lei n.º 13/99, de 22 de Março (nova redação dada pela Lei nº 47/2008, de 27-Ago – estabelece o novo regime jurídico do recenseamento eleitoral), torna público que durante o corrente mês de Março se encontram expostos os cadernos de recenseamento na Secretaria da Junta de Freguesia, para efeitos de consulta e eventual reclamação de todos os interessados.

    Os eleitores dispõem também da possibilidade de consulta através da Internet  em:

    http://www.recenseamento.mai.gov.pt


     

    A Junta de Freguesia de Vilarinho disponibiliza para consulta o Regulamento do Cemitério e o Regulamento e Tabela Geral de Taxas da Freguesia.

    Pode consultar os documentos clicando nos seguintes links:

    Regulamento do Cemitério

    Regulamento e Tabela Geral de Taxas da Freguesia de Vilarinho